<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d14023698\x26blogName\x3dWellenbereich+Muzik+Manifesto\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://wellenbereich.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://wellenbereich.blogspot.com/\x26vt\x3d5382164840900965426', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

quarta-feira, abril 05, 2006

XPQ 21 Alive review


O que tenho a dizer do novo trabalho dos XPQ 21:


Alive review

Ora então um pequeno review ao Alive (se era para isto mais valiam estar não Alive mas sim Offline...)
101.: Gork Tut - pequeno instrumental; bom; de intro à pista 102
102.: Rockin' Silver Knight - soube a desilusão... não é má, mas pensava que era melhor, a julgar pelos samples que andam pela net
103.: Everything - música repetitiva... sem história... riffs de guitarra muito pobres, até na guitarra acústica
104.: White And Alive (Club) - uma das melhores do álbum (porque será? CHI lembra alguma coisa)
105.: Jesus Was Gay - hegh... Jeyênne já não sabe o que fazer... a meter para o lixo...
106.: Sonne - ah, finalmente alguma coisa de interessante! Sonne é boa, cai mesmo dentro do género XPQ 21 :) Faz lembrar Rammstein, não sei bem porquê ;) Claro que a maior parte do tema é instrumental (cada vez acho que XPQ 21 devia tornar-se instrumental, dado o poder de boas músicas que continuam a fazer (esperem até ouvir a Barcelona!))
107.: In Your Eyes - outra boa, muito ao género de Hey You (esta deve deve ter sido uma das escritas no tempo do CHI)
108.: Dead Body - mais guitarradas... até é boa malha... mas sem muita história...
109.: Beautiful (Recover) - :| eu conheço esta de qualquer lado. Recover? Recover coisa nenhuma! Resampled! É IGUAL, excepto o início! Para mim uma das melhores do álbum lol, claro, pois é uma das minhas preferidas!
110.: Saviour - é oficial. Jeyênne virou-se contra o cristianismo neste Alive. Depois de Jesus is Gay, ataca agora com Saviour. Mais guitarras, mais pobreza... O anti-cristianismo foi chão que já deu uvas; já era, ó Jey...
111.: Barcelona - o momento alto do disco... Barcelona é, de longe, a melhor música desde Israel ou Ghost, outra bomba instrumental clubista. Esta consegue superar! Aconselho vivamente esta. Vocals femmes em castelhano, caliente, que acompanham as BPM... é a pista para as pistas de dança!
112.: Changes - uma música para por as criancinhas a dormir... é boa e instrumental, claro está
113.: Bumble Bee - :| ?????? o que é isto????? nota-se mesmo que esta está aqui só para "encher chouriços"! enfim... se alguém gostar desta que avise!
114.: The First One, que é a última do CD1, é outra boa... ah, é instrumental... (eu já nem digo nada!)

Do CD2 nem vale a pena comentários. Já estou um bocado farto do must que é as bandas editarem 45697814 mixes das suas músicas, de bandas convidadas... É tudo um golpe de marketing... Do CD2 selecciono:

Dead Body (Alice In Videoland Remix)
- porque ando agora a ouvir a dita banda
Rockin' Silver Knight (Ayria Remix) - Ayria "mete" a sua voz... está tudo dito
Beautiful (Funker Vogt Remix) - os Funker Vogt devem ser das poucas bandas que sempre que fazem uma mix de outros fica sempre fixe ;)
In Your Eyes (Short Mix) - parecida com a original, e continua boa

tenho dito... o resto... podem meter onde quiserem!

O álbum vale (muito ou pouco, não interessa) pela diferença e mudança de som... Acho é que tem muitas guitarradas mal introduzidas e mal aproveitadas

Score? 2 em 5 (e é para não dar 1! realmente não gostei :( )


ps.: volta Nicque! :sigh: bem, mas uma coisa é certa, Nique estava encarregada dos synths, mas os temas instrumentais deste Alive são bons. Das duas uma: ou foi Nique que deu ar da sua graça antes de sair da banda com estes temas, ou então os XPQ 21 podiam mesmo adoptar uma estratégia mais intrumental... Sai 1 e entram 3 para esta &%@"$!

outro ps.: ouçam vocês o disco e tirem as vossas conclusões, pois gostos não se discutem!

\\Wellen

2 Comments:

At 22:46, Anonymous ajv said...

Crítica assustadora... Já vou com mais receio deitar ouvidos a este disco.
Será este mais um caso de bandas que tinham valor pela interacção de vários músicos, e o perderam pela ausência de parte da formação original na composição?

   
At 11:19, Blogger Wellen said...

no forum da banda/guestbook sou o único a dizer mal... "ah e tal, falam falam falam..." mas se calhar sou eu (estarei eu com problemas existenciais?). mas é como digo, ouçam o disco e depois digam de vossa justiça :p

   

Enviar um comentário

<< Home