<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d14023698\x26blogName\x3dWellenbereich+Muzik+Manifesto\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://wellenbereich.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://wellenbereich.blogspot.com/\x26vt\x3d5382164840900965426', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

segunda-feira, dezembro 19, 2005

question: why do you listen to goth music?




Como isto é um manifesto ;) gostava de recolher alguns testemunhos sobre a vossa opinião do porquê ouvir e gostar de música gótica e afins (gothmetal, industrial, EBM, etc). Alguém se acusa? Vá! Não sejam tímidos(as) :)

~Wellen

4 Comments:

At 13:59, Anonymous Anónimo said...

Saudações!!!

Bem retornado de terras do Médio Oriente, vim cheio de vontade para responder a esta questão deveras pertinente...
Ora, a mim disseram-me que era só gente boa e respeitavél, meninas puras e cândidas que ouviam este tipo de música e que os respectivos ambientes eram livres de hipocrisias e de crises infantis de existência, de clichét´s baratos e usados e que acima de tudo, extremamente originais.......................
E eu, como tal exemplo de raça humana, subscreve todos esses parâmetros e mais algum, resolvi então, ouvir e abraçar este tipo de música...............


Espero não estar enganado, mas cá entre nós, o Pai Natal este ano, vai ser generoso para mim!


Abraço!

Jorge Barbosa aka FilhodaLua aka mais qualquer coisa que andam a chamar-me por aí...

   
At 15:43, Blogger Luis Baptista said...

Bem , isto è algo quase natural, já tenho 41 anos, sempre desde o inicio do punk, desde a linha melhor do Bowie e Reed e afins e por aì adiante, algumas correntes pouco me dizem co as adjacentes ao metal, que eu chamo puro trash, mas temos correntes limpas e nobres desde o bom goth, electro synth, indus, noise, penso que basicamente o que me leva a ouvir tal é algo dos sentidos, um belissímo estado de espiríto e algo muito bom.

   
At 01:00, Blogger Sérgio said...

bem... eu comecei a ouvir os Siouxsie and The Banshees em 85, depois de ter visto um vídeo (Candyman) num qualquer programa de tv. Foi aí que fiquei fascinado pela Siouxsie, já que quando os meus irmãos a ouviam, eu não queria saber disso para nada. Com ela vieram os The Cure, The Sisters of Mercy, Bauhaus, Alien Sex Fiend, Danielle Dax, The Mission, Fields of The Nephilim, Christian Death, etc. Mais ou menos nessa altura (87/88) comecei tb a ouvir DAF, Front 242, Nitzer Ebb e outros que tais. Claro que frequentar uma discoteca no Bairro Alto chamada Rock House e mais tarde Juke Box (que acabaria por fechar em 1990) tb ajudou a que eu descobrisse mais bandas. Nunca gostei do Gothic Metal nem creio que algum dia venha a gostar.

   
At 19:52, Blogger Crmk said...

A tua pergunta é "Why".

Nesse caso: Porque é a única música que me permite fechar a mente ao presente. Que me põe em contacto com o mais intimo que tenho! (Será negro?)

Transcende-me!

PS. Lui, devemo-nos ter cruzado na Juke :[

   

Enviar um comentário

<< Home