<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d14023698\x26blogName\x3dWellenbereich+Muzik+Manifesto\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://wellenbereich.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://wellenbereich.blogspot.com/\x26vt\x3d5382164840900965426', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

quinta-feira, março 16, 2006

Daft Punk lançam compilação em Abril



Os Daft Punk vão lançar em Abril a compilação "Musique Vol. 1 1993-2005", com os singles dos seus trabalhos.

Vão estar disponíveis duas versões do CD. Uma normal, e outra com um DVD com 10 vídeos, dos quais 2 são novos :) "The Prime Time Of Your Life" e "Robot Rock (Maximum Overdrive Mix)".

A data de lançamento será a 29 de Março, no Japão, e a 3 de Abril no UK/Europa.


tracklist

CD:
1.Musique
2.Da Funk
3.Around The World
4.Burnin'
5.Revolution 909
6.Alive
7.One More Time
8.Harder, Better, Faster, Stronger
9.Something About Us
10.Robot Rock
11.Technologic
12.Prime Time Of Your Life
13.Rollin' & Scratchin' (Live)

bonus DVD:
1.Da Funk
2.Around The World
3.Burnin'
4.Revolution 909
5.One More Time
6.Harder, Better, Faster, Stronger
7.Something About Us
8.Robot Rock
9.Technologic
10.Rollin' and Scratchin' (Live in LA)
11.The Prime Time Of Your Life
12.Robot Rock (Maximum Overdrive Mix)
uma curiosidade: aqui podem encontrar um vídeo comercial com os Daft Punk e a Juliette Lewis.

\\Wellen

8 Comments:

At 15:12, Blogger Luis Baptista said...

Quem? Alguma coisa de bom para o panorama musical , eles já fizeram,parece-me que não, a evitar.

   
At 15:19, Blogger Wellen said...

:: luis baptista
pois... o 1ª e o 2ª álbum são bons... a partir daí não vale muito...

   
At 18:35, Anonymous Jorge Barbosa said...

Saudações...


Eu nem sequer comento... porque fico abismado ás vezes com certos gritos de ignorância! Talvez na vossa "tão negra e profunda discografia" para não dizer unica e exclusivamente "pseudo-goth" e existente discografia, não tenha sido relevante, agora cá fora, no mundo real, e actual, neste século e ano de 2006, estes senhores sem dúvida fora importantes, dado que segundo eles, são "filhos" de Kraftwerk, oh sim, não é goth, não presta... Meus senhores, antes de falar, oiçam, saber não ocupa lugar. Eles foram inovadores em determinadas faixas, na sua estruturação e sampling das mesmas e principalmente com uma imagem bastante marcante e forma de estar perante os media. Sem dúvida excelentes albuns e principalmente excelentes ideias nos seus videoclips.


Não sejam como os burros com palas nos olhos! Libertem a mente!


Abraço Wellen!


Jorge Barbosa

   
At 10:56, Blogger Wellen said...

:: jorge barbosa
lol, bem, os Daft Punk foram importantes (e ainda o são) pois abriram muitas portas na música electrónica, especialmente a francesa. gosto da música deles, gosto da imagem deles, agora tens de convir que foram os trabalhos Homework (1996) e Discovery (2001) os mais originais, logo, os mais interessantes. O Human After All (2005) foi uma desilusão... agora não tiro créditos à qualidade deles, que são uma das melhores coisas electrónicas que anda por aí :)

   
At 16:12, Blogger Luis Baptista said...

Gritos de ...Não acredito o tempo que se perde a ouvir disto e similares.Kraftwerk é um dos meus projectos de referência e não vejo semelhanças.PseudoGoth, tbém não me parece que seja pois ilustro o meu leque com varias tendencias desde o melhor electro passando pelo goth com qualidade e desaguando no extremo do noise, onde se encontram verdadeiras pérolas, samples , se quiserem aprender aprendam com Velvet Acid Christh, quanto aos media, todos os minimamente cultos que a maior parte de redacções de jornais e televiões, revistas, estão inflamadas de um bando de incultos e vendidos a interesses.Boas.

   
At 13:53, Anonymous Jorge Barbosa said...

E agora só faltava mesmo essa... Enfim, quando souberes o que é uma redacção de um jornal, ou a edição de um telejornal como realmente é feita, ou como mesmo se escreve uma peça jornalística, fala, agora vir com a conversa típica de "coçadores de esquina" de que as pessoas que trabalham nos media são todas umas incultas e vendidas, enfim, torna-se bem claro até que ponto os verdadeiros ignorantes chegam... Mas das duas uma, pior mesmo de que um ignorante, é um ignorante de nova esquerda, pior mesmo que um ignorante de esquerda, é um ignorante de esquerda com mau gosto, mas pior ainda do que isso é um comuna da nova geração burro com palas nos olhos! Mas o pincaro ainda está para vir... Meu caro amigo, é de muito mau gosto dizer tal coisa sem saber realmente o que se passa, é feio e pouco elegante e sim, acertaste na mouche porque estás a falar com um encartado jornalista, que, tal como tu, pressuponho, trabalha arduamente e ganha o seu para por comida em cima da mesa. Quanto a esse tão "ilustre leque" de que falas, penso que já é de conhecimento geral, que de leque, tem muito pouco, gostos não se discutem, é um facto, mas não consigo deixar de evitar de notar um certo elitismo inutil e barato nesse tão "ilustre leque de gostos". Tal como te disse, o mundo existe e roda e há mais Marias na terra... Aprender é saber ouvir tudo... E meu caro, antes de haver Velvet Acid Christ, houve muita coisa antes, tipo, os anos 80?!... lá está, mas nós, jornalistas, somos burros, e vendidos... Não vou perder mais tempo contigo, pois quem caiu no ridiculo, não merece qualquer tipo mais de argumentos...


Cumprimentos e alturas e libertem a vossa mente

   
At 14:08, Blogger Wellen said...

:: aos 2... e também a todos :)
vá vá, vamos manter o nível de comentários deste blog, que tanto me custa a manter e me custa também ver a discutir... antes que descalabre mais. todos sabemos que temos gostos diferentes e tendências diferentes. há os que vêm do electro pop para o goth, e dão mais importância ao seu primeiro género, e há também os que vêm do goth para o electro pop e também são mais importância ao seu primeiro género. e esse vai ser sempre o melhor! e que bem que assim é! felizmente houve 25 de abril e todos pensamos, lemos e ouvimos o que bem entendemos. há muita coisa por esse mundo fora com muita qualidade, dentro do seu contexto musical. os daft punk se calhar é encarada como merd@ por aquela camada goth mais escura ;) mas foram, e continuam a ser, um excelente projecto dentro do seu contexto, já que abriram muitas portas, e mentes, dentro da música electrónica de dança e comercial. :) vá vá, façam as pazes ;)

   
At 10:57, Blogger Luis Baptista said...

Pois, anos 80, engraçado que eu cresci com eles pois tenho 41, e percorri todo o percurso que se pode considerar de relevância na cidade de Lisboa no apogeu dos anos 80, não sei se já ouviste falar do antigo Rockhouse, depois Juke Box, Café Concerto, Frágil,só para citar 4 exemplos da melhor movida ou da movida culta, pois e tenho a certeza, tanto a nível musical, artistico e similares, era nestes locais que se juntava grande das pessoas que permitiram que muita coisa andasse neste país não só a nível musical como cultural em geral, por isso sei como funcionavam e funcionam jornais , rádios , em que participei em alguns projectos independentes e todos os meios que levam a alguns fins neste meio nos quais estás envolvido e é pena que não vejas ainda como funcionam as coisas, onde realmente e certamente a pala é o instrumento que mais se usa. Quanto à ideologia, estás completamente errado, nunca fui de esquerda, nem lá perto...Quanto falo na pala a analogia não é para todos , mas certamente para uma grande maioria e isto não é dito de ânimo leve, mas de quem andou no meio e lidou com isso de perto. Cumprimentos...

   

Enviar um comentário

<< Home